quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

O demônio do ar - ASTAROTE - a rainha dos céus.

Quem é o demônio do ar!? Quem inventou essa estória que era o Aang, o avatar do ar?! Só pode ter sido uma pseudo-católica!


R= A rainha dos ceuś, Astarote! Por que esta escrito!

"E os filhos de Israel fizeram o que era mau aos olhos do SENHOR, e se esqueceram do SENHOR seu Deus; e serviram aos baalins e a Astarote." Juízes 3:7

"Porquanto deixaram ao SENHOR, e serviram a Baal e a Astarote." Juízes 2:13

"Os filhos apanham a lenha, e os pais acendem o fogo, e as mulheres preparam a massa, para fazerem bolos à rainha dos céus, e oferecem libações a outros deuses, para me provocarem à ira. Jeremias." 7:18

"Porque Salomão seguiu a Astarote, deusa dos sidônios, e Milcom, a abominação dos amonitas." 1 Reis 11:5

Então tornaram os filhos de Israel a fazer o que era mau aos olhos do SENHOR, e serviram aos baalins, e a Astarote, e aos deuses da Síria, e aos deuses de Sidom, e aos deuses de Moabe, e aos deuses dos filhos de Amom, e aos deuses dos filisteus; e deixaram ao SENHOR, e não o serviram. Juízes 10:6

Mas certamente cumpriremos toda a palavra que saiu da nossa boca, queimando incenso à rainha dos céus, e oferecendo-lhe libações, como nós e nossos pais, nossos reis e nossos príncipes, temos feito, nas cidades de Judá, e nas ruas de Jerusalém; e então tínhamos fartura de pão, e andávamos alegres, e não víamos mal algum. Jeremias 44:17

Mas desde que cessamos de queimar incenso à rainha dos céus, e de lhe oferecer libações, tivemos falta de tudo, e fomos consumidos pela espada e pela fome. Jeremias 44:18

E quando nós queimávamos incenso à rainha dos céus, e lhe oferecíamos libações, acaso lhe fizemos bolos, para a adorar, e oferecemos-lhe libações sem nossos maridos? Jeremias 44:19

Assim fala o SENHOR dos Exércitos, Deus de Israel, dizendo: Vós e vossas mulheres não somente falastes por vossa boca, senão também o cumpristes por vossas mãos, dizendo: Certamente cumpriremos os nossos votos que fizemos de queimar incenso à rainha dos céus e de lhe oferecer libações; confirmai, pois, os vossos votos, e perfeitamente cumpri-os. Jeremias 44:25

O animismo pagão por de trás da Oração da Salve rainha. 



Salve Rainha
Salve, Rainha, mãe de misericórdia,
vida, doçura, esperança nossa, salve.
A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos, gemendo e chorando
neste vale de lágrimas.
Eia, pois, advogada nossa,
esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei,
e depois deste desterro mostrai-nos Jesus,
bendito fruto do vosso ventre,
Ó clemente, ó piedosa,
ó doce sempre Virgem Maria
V.: Rogai por nós Santa Mãe de Deus
R.: Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.
Amém

Em latim

Salve, Regina, Mater misericordiae,
vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules filii Hevae,
ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.
Eia, ergo, advocata nostra, illos tuos
misericordes oculos ad nos converte;
et Jesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.
Em alguns, ainda é adicionado:
V.: Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
R.: Ut digni efficiamur promissionibus Christi.

Origem

A "Salve Rainha" é uma das orações mais populares entre os católicos. Quem compôs esta prece estava vivamente marcado por misérias, na oração os fiéis "bradam" como "degredados", "suspiramos gemendo e chorando", vemos o mundo como "um vale de lágrimas", como um "desterro". Entretanto, essa visão da vida acaba dissolvendo-se num sentimento de esperança no final da oração graças à Maria.
Com efeito, se, ao considerar a condição humana, o autor da prece só vê motivos de tristeza, ao fixar sua atenção em Maria, mostra-se animado por um horizonte de expectativas reconfortantes e consoladoras, pois ela é a "Mãe de misericórdia", "Vida, doçura, esperança", "Advogada" de "olhos misericordiosos".
A autoria da oração é atribuída ao monge Hermano Contracto, que a teria escrito por volta de 1050, no mosteiro de Reichenan, na Alemanha. Naquela época, a Europa central passava por calamidades naturais, epidemias, miséria, fome e a ameaça contínua dos povos nómadas do Leste, que invadiam os povoados, saqueando-os e matando.
Frei Contracto nascera raquítico e disforme e, na idade adulta, andava e escrevia com dificuldade. Foi nesta situação que frei Contracto criou esta prece, mesclando sofrimento e esperança.
Segunda a crença, quando nasceu frei Contracto e constataram o raquitismo e má-formação do bebê, sua mãe Miltreed, consagrou-o no leito a Maria, sendo ele educado na devoção a ela. E, anos mais tarde, foi levado de liteira, por ser deficiente físico, até o mosteiro de Reichenan, onde, com o tempo, chegou a ser mestre dos noviços.
Quando veio a ser conhecida pelos fiéis, a "Salve Rainha" teve um sucesso enorme, e logo era rezada e cantada em muitos locais. Um século mais tarde, ela foi cantada também na catedral de Espira, por ocasião de um encontro de personalidades importantes, entre elas, a do imperador Conrado III e São Bernardo, conhecido como o "cantor da Virgem Maria", ele que foi um dos primeiros a chamá-la de "Nossa Senhora". Dizem que foi nesse dia e lugar que, ao concluir o canto da "Salve Rainha", cujas últimas palavras eram "mostrai-nos Jesus, o bendito fruto do vosso ventre", no silêncio que se seguiu, São Bernardo que gritou sozinho no meio da catedral: "Ó clemente, ó piedosa, ó doce e sempre Virgem Maria"... E, a partir dessa data, estas palavras foram incorporadas à "Salve Rainha" original.

Análise:

O culto á deusa mãe por trás da oração da Ave Maria, escondido na segunda parte; Santa Maria "mãe de Deus".

Santa Maria:

- mãe de Deus ou mãe do filho de Deus, ou melhor ainda mãe de Jesus?!

Se Deus não foi gerado e nem foi criado, como podemos pronunciar "mãe de Deus?!

A Ave Maria, ou ave-maria1 , é uma oração em honra a Maria, mãe de Jesus, baseada no cântico Magnificat registrado no Evangelho de Lucas 1,28-42.

O texto da oração

Há diversas versões e diversas variações da "Ave Maria", principalmente quando associada à arte multimídia, e mesmo em um contexto religioso formal ela não é única.

Versão Bizantina

É a versão mais antiga conhecida, rementendo a alusões ao Novo Testamento.
Θεοτόκε Παρθένε, χαῖρε,
κεχαριτωμένη Μαρία, ὁ Κύριος μετὰ σοῦ.
εὐλογημένη σὺ ἐν γυναιξί,
καὶ εὐλογημένος ὁ καρπὸς τῆς κοιλίας σου,
ὅτι Σωτήρα ἔτεκες τῶν ψυχῶν ἡμῶν.2
Theotokos virgem, regozija,
Maria cheia em graça, o Senhor é contigo.
Bendita és entre as mulheres
e bendito é o fruto de teu ventre,
pois portas o Salvador de nossas almas.

Versão Católica pré-Tridentina

É a versão latina predominante antes do Concílio de Trento. É a forma ainda mantida por luteranos e anglicanos.
Ave Maria, gratia plena,
Dominus tecum.
Benedicta tu in mulieribus,
et benedíctus fructus ventris tui, Iésus
Ave Maria, cheia de graça,
o Senhor é convosco.
Bendita sois vós entre as mulheres,
e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus.

Versão Católico Romana pós-Tridentina

Ave, Maria, cheia de graça, (Lc 1,28a)
o Senhor é convosco. (Lc 1,28b)
Bendita sois vós entre as mulheres, (Lc 1,42a)
e Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus! (Lc 1,42b)
Santa Maria, Mãe de Deus,
rogai por nós, pecadores,
agora e na hora de nossa morte.
Amém!
Em latim
Ave Maria
Gratia plena
Dominus tecum
Benedicta tu
In mulieribus
Et benedictus
Fructus Ventris tui, Jesu
Sancta Maria,
Mater Dei,
Ora pro nobis peccatoribus
Nunc et in hora mortis nostrae
Amen

Ave Maria e a Arte

Há diversas variações do texto executadas por diversos artistas, principalmente os ligados às artes fônicas. Em alemão, há uma versão em particular da Ave Maria que tornou-se famosa na voz da cantora Helene Fischer:
Ave Maria - Canção
Alemão Tradução ao português
Ave Maria, Ave Maria,
Heute sind so viele ganz allein. Hoje há muitos sozinhos.
Es gibt auf der Welt so viele Tränen, há sobre a Terra tantas lágrimas,
und Nächte voller Einsamkeit. e noites cheias de solidão.
Und jeder wünscht sich einen Traum, E cada um deseja a si um sonho
voller Zärtlichkeit. cheio de ternura.
Und manchmal reichen ein paar Worte, E às vezes bastam algumas palavras
um nicht mehr so allein zu sein, para não mais se estar tão sozinho,
aus fremden Menschen werden Freunde, e de desconhecidos os homens tornam-se amigos
und grosse Sorgen werden klein. e grandes preocupações tornam-se pequenas.
Ave Maria. Ave Maria
Ave Maria. Ave Maria
Kalt ist die Reise durch die Nacht. Fria é a jornada pela noite.
Es gibt so viel Wege zu den Sternen, Há tantos caminhos para as estrelas,
und jeder sucht eine Hand, die ihn hält. e cada um procura por uma mão, que lhe acalente.
Vielleicht ist jemand so traurig wie du, Talvez haja alguém tão triste quanto você,
komm, und geh auf ihn zu. venha, vá ao encontro dele.
Verschliess heut nacht nicht deine Türen, Não feche esta noite as suas portas,
und öffne heut dein Herz ganz weit e abra bem o seu coração hoje
und lass den anderen Wärme spüren, e deixe os outros sentirem o calor
in dieser kalten Jahreszeit. nesta fria estação do ano.
Ave Maria. Ave Maria.

Música

A música foi cantada pelo grupo Celtic Woman, pela soprano Hayley Westenra e pelas cantoras Céline Dion, Beyoncé, Helene Fischer, Sarah Brightman, Katherine Jenkins e Arielle Dombasle.

Análise:

A idolatria por trás da imagem de Maria, mãe de Jesus.

Os povos da Antiguidade possuiam objetos representativos de suas divindades, como um ponto focal de adoração. Em geral, o deus maior nessas crenças idolátricas era o sol. Para os babilônicos e assírios, o deus sol era chamado Shamash, vindo a frente de 66 outros deuses, entre os tais, Tamuz (que, segundo sua mãe, Semíramis, seria o Messias, o Filho da promessa). Tamuz se identifica com divindades de diversos outros mitos que teriam ressuscitado após serem assassinados e descerem a profundezas espirituais. Semíramis era mulher de Nimrod, bisneto de Noé e fundador e rei da Babilônia. Ela se dizia a Rainha do Céu (ou Astarote), deusa a quem muitas mulheres judias acendiam incenso nas ruas de Jerusalém, como denunciava o profeta Jeremias. Astarte, ou Asterote - há muitas grafias, pois o nome original nunca foi escrito em nosso alfabeto, no qual a sonoridade do nome pode ter mais de uma representação - tinha a personificação humana em suas sacerdotisas, que assim eram honradas pelo rei e pelo povo, e a personificação celeste no planeta Vênus, que é a estrela mais bela do céu.
Par os egípcios, o deus sol se chamava , mas eles tinham outros deuses famosos, como Osíris, Adônis (equivalente a Tamuz), Ísis, Maat, Ápis, etc., e um vasto panteão. Os Fenícios, ou filisteus da Bíblia, que viviam em Canaã, atual Palestina, adoravam a Baal, Marduk, Moloque, Dagom, Astarte) e muitos outros, sendo que alguns deles, como Moloque, exigiam sacrifícios de crianças. Alguns autores, como Thomas Wright, relatam que esta prática teria sido largamente retomada na Europa durante um longo período no decorrer da Idade Média. Essa afirmação é corroborada por muitos documentos e foi incorporada no consenso popular. Wright exemplifica sua afirmação com um documento oficial da cidade de Bamberg, na Alemanha, do ano de 1659 que relata, entre outras atividades burocráticas, o sacrifício de 29 crianças imoladas pelo fogo à divindade oficial daquela localidade.
A idolatria não era exclusividade dos povos orientais, visto que os ingleses no ano 1000 ainda sacrificavam o Rei Ano no Solstício do verão para que a colheita fosse farta e os camponeses não passassem fome no último mês do inverno. Os gregos adoravam a deuses concebidos segundo o caráter humano, tendo um para cada situação, como Zeus, Poseidon, Hera e muitos outros. O mesmo acontecia com os etruscos, que deram a Roma sua arquitetura e drenaram o pântano onde estabeleceram a cidade. Eles praticavam augúrios, fazendo seus vaticínios no monte sagrado chamado Vaticano através das vísceras de animais e outras ciências ocultas. Profecias e vaticínios não são consideradas idolatria, mas o sacrifício de seres vivos, para qualquer propósito exceto o alimentar e a remoção de enfermidades, é moralmente questionável. Os Latinos, que se entendiam donos de Roma, porque antes da chegada dos etruscos e sabinos eles pastoreavam seus rebanhos nas sete colinas, endeusavam os antepassados mortos e daí vinha a força do soldado romano, que lutava com bravura imbatível, tanto por amor aos antepassados mortos, quanto por medo deles. Contudo, o culto aos ancestrais não implicava no uso de ídolos como os que até hoje se pode ver em templos de outros cultos. E por causa da afluência de povos das inúmeras nações as quais Roma subjugou, o panteão romano chegou a 35.000 deuses, entre eles, Dionísio Baco (Baco é o nome latino do grego Dionisio), o deus do vinho, em honra a quem os jovens romanos faziam, a exemplo dos gregos antes deles, festas que ficaram conhecidas como "bacanais", nas quais o devoto considerava alcançar o êxtase e através da ingestão de álcool, e Marte, o deus da guerra.
Os primitivos "americanos" também adoravam a um panteão de deidades, onde o sol se elevava muito acima de qualquer outro deus. Prova é que sacrificavam milhares de pessoas nos festivais anuais no Templo do Sol. Esta informação se refere ao povo asteca, mas há evidências de que outras civilizações pré-colombianas também o faziam, em especial aquelas dotadas de arte, ciência e organização social mais avançadas e complexas. Isto é curioso, pois tais práticas costumam ser associadas com o primitivismo e os povos americanos que se encontravam no estágio neolítico ou paleolítico não o faziam. Informações incertas dão conta de que, originalmente, essas execuções rituais seriam pouco numerosas. A crise social que se instalou após a invasão dos violentos piratas espanhóis, com seus assassinatos, estupros e pilhagens, levou aqueles povos a um estado de histeria no qual os sacrifícios se multiplicavam de forma assustadora, a maioria em honra às divindades, mas muitos para poupar as mulheres e as crianças da tortura e da morte nas mãos dos bárbaros quando estes se aproximavam.

A bíblia conta que um dos filhos de Noé, aquele que riu de sua nudês, Cã (ou Cão) após ser amaldiçoado pelo pai por ter zombado de sua nudez quando Noé estava embriagado, teve filhos. Um deles, chamava-se Cuxe. Ele, por sua vez, tomou por mulher Semiramis, que com ele, teve um filho chamado Ninrode. 
 


   Ninrode ficou biblicamente conhecido como o primeiro poderoso da terra, foi o construtor de Babel e  de sua memorável torre, em respaldo de que a humanidade jamais seria novamente tragada pelo dilúvio. Inimigo do Deus (Deus este adorado no cristianismo, judaísmo e em outras religiões monoteístas) pretendia reunir a humanidade em um só lugar, ajuntando e o fazendo em desobediência a ordem divina "crescei, multiplicai e sede fecundos" (Gênesis 1:28).
Ninrode era adorado como o deus sol. Ficou conhecido como rei dos céus pela grande altura da torre de Babel, por ele construida. Tomou então como esposa a própria mãe, Semiramis tornando-a então, a rainha do céu (já que mãe e esposa do príncipe) e a partir dai, cultuada como a deusa lua e conhecida como a rainha dos céus ou mãe de Deus (qualquer semelhança com a "virgem maria" católica, não é mera coincidência) 

   Ninrode foi morto por seu tio avô Sem (filho de Noé, irmão de Cão). Este o esquartejou e separou seus        pedaços, dando fim a sua enorme maldade, e irreverência (qualquer semelhança com Sete e Osiris, não é mera coincidência)
Quando Ninrode foi morto Semiramis tinha todas as partes do seu corpo que tinham sido enviados de todo o reino de Uruk se reuniram, com exceção de uma parte que não pôde ser encontrado. Essa parte que faltava era o seu órgão reprodutor. Semiramis disse ao povo da Babilônia que Ninrode não poderia voltar a vida sem seu pênis, e que ele havia subido aos céus para assumir seu lugar de Deus sol, que a Rainha Semiramis igualmente proclamou que Baal. Disse também que ele se faria presente na Terra sob a forma de uma chama, se vela ou lâmpada, quando usados na adoração (a chama da liberdade). Com a ajuda de Satanás Semiramis tornou-se uma deusa, filha da deusa Atargatis-peixe (como o peixe nunca foram destruídos durante o dilúvio), e se conectado com as pombas de Ishtar ou Astarte ".
 
    Semiramis alegou que ela foi concebida imaculada.Ensinou que a lua era uma deusa que passou por um ciclo de 28 dias e ovularam quando estiver cheia.
Ela alegou ainda que ela veio da lua em um ovo de lua gigante que caiu no rio Eufrates. Isso era para ter acontecido no momento da primeira lua cheia após o equinócio da primavera.
Semíramis tornou-se conhecido como "Ishtar" que é pronunciado como "Easter", e seu ovo lua tornou-se conhecido como "Ishtar" ovo ".. 
 
Ela se tornou conhecida como Isis, Diana, Artemis. Astarte, Cybele, etc em outras culturas como as pessoas migraram de Babel.  nomes diferentes devido às diferenças agora em todas as línguas.
Semiramis logo engravidou (pai desconhecido) e ela alegou que era os raios do deus Baal-sol que a levou a conceber. O filho que ela deu à luz foi chamado Tamuz. Tammuz, como seu suposto pai, tornou-se caçador. Um dia Tammuz foi morto por um porco selvagem.
Semiramis disse ao povo que Tamuz agora subiu para seu pai, Baal, e que os dois estariam com os adoradores da vela ou lâmpada sagrada chama de Pai, Filho e Espírito Santo.
Semiramis era agora adorada como a "Mãe de Deus e Rainha dos Céus".  

 
   Ela tambémDisse que quando aos adoradores de Tammuz que quando foi morto por um porco selvagem, seu  sangue caiu no toco de uma árvore verde, e do toco cresceu uma árvore durante a noite.
Isso fez com que a árvore verde sagrada com o sangue de Tamuz. Ela também proclamou um período de quarenta dias de tempo de tristeza em cada ano anterior ao aniversário da morte de Tamuz. Durante este tempo, nenhuma carne era para ser comida. Adoradores meditavam sobre os mistérios sagrados de Baal e Tamuz. A letra inicial de "Tam-Muz" foi escrita em hebraico como um sinal vertical da cruz e foi pronunciado como "Tau". Assim, o sinal da cruz foi a letra inicial do deus babilônico "Tamuz" , ou Baco ou Ninrode. Nabilônios tinham que fazer o sinal do "T" na frente de seus corações, quando eles adoravam. Eles também comeram os bolos sagrados com a marcação de um "T" ou cruz no topo. O sinal da cruz foi, portanto, usado como um símbolo sagrado mágico para afastar o mal.
 
   Todo ano, no primeiro domingo após a primeira lua cheia depois do equinócio da Primavera, uma celebração era feita. Foi chamado Domingo de Ishtar. Ela também proclamou que, como Tammuz foi morto por um porco, um porco deveria ser consumidos nesse domingo.
Este, também adorado como Deus sol (como descreve a bíblia em Ezequiel 8:12) e tido como reencarnação do pai Ninrode, de quem recebera espirito por legado. Então ficara Ninrode, Semiramis e Tamuz: a "sagrada familia" (qualquer semelhança com a sagrada familia católica, não é mera coincidência).
   Os mais eruditos sabem, que a igreja católica foi fundada do pó das ruínas do império Romano, então dominador e que absorvera as culturas pagãs para se fortalecer, e assim, estabelecer o domínio das massas.E quando se fala em império romano, divindade... de quem se lembram os mais achegados aos estudos da história?
 
MITRA : DEO SOL INVICTVS      (não é mesmo?)
Mitra, que era cultuado como o Deus sol, cujo touro sacrifical representava a lua, tem lá suas semelhanças com o que chamo de "Cristolicismo" (cristianismo + catolicismo = sincretismo pagão) que mistura uma série de crenças com a doutrina que se tem hoje. Como a prática da santa ceia, (para alguns cristãos, não existe a santa ceia. Para os mesmos, a menságem esta contida no repartir e não no comer em si). Ceia esta que era praticada nas religiões mitraicas, onde se comia o pão e o vinho, em honra ao corpo e o sangue sacrifical de mitra e do touro sagrado por ele morto. Inclusive, o dia de seu nascimento é 25 de dezembro, data esta do que diz-se que cristo nasceu (diz-se, pois a bíblia, livro texto do cristianismo, não contém sequer registro do dia do seu nascimento).
Ainda voltando a história de Ninrode, este foi morto esquartejado, assim como seu correspondente na cultura egipcia: Osiris. A história diz que Osiris teve seu corpo esquartejado e os pedaços separados por Sete (que não era seu tio avô, mas seu irmão, o que não anula o grau de parentesco). A deusa Isis então, viajou a procura dos pedaços.
Com uma percepção aguçada, podemos perceber a evidente relação entre estas divindades. A adoração ao deus sol (Tamuz) que é citada na bíblia, é a mesma prestada a Horus (ou Rá), deus sol na cultura egípcia. Visto que Isis (Semiramis,como já explicado e demonstrado anteriormente) é ninguém menos que sua mãe, e aparece amamentando Horus (Tamuz).
Image and video hosting by TinyPic ........ Image and video hosting by TinyPic
(a direita, Isis amamenta Hórus. A esquerda, Hòrus ou Rá, o deus sol na cultura egípcia)
O símbolo da familia sagrada persistiu pelos tempos. Até que veio o catolicismo e sua imagem tomou a versão mais conhecida hoje: A sagrada familia católica.
Image and video hosting by TinyPic
Obs: O objetivo desta reportagem não é atacar a crença de nenhum indivíduo, e sim, informar com base em estudos Históricos.


Estes personagens tem seus registros na  história e a bíblia, em Ezequiel 8:12 a 16, quando o senhor Deus se enfurece pelo povo de israel adorar a Tamus (o Deus sol, também da cultura egípcia, maia, etc...) com a expansão das culturas pagãs, a imágem desta deusa pagã se espalha inclusive, no meio católico, com a imagem da suposta maria, mãe de deus. Observe abaixo:
Image and <a href=
(semiramis - rainha do céu; semiramis - mãe de Deus)
Image and video hosting by TinyPic
"Madona de latte". basilica de santa cruz, Florença, Itália

As divindades, são as mesmas. As culturas é que se modificam e a cada cultura, sua divindade. Adaptada a cultura local, a divindade tem maior aceitabilidade de culto e assim, acaba-se desconhecendo a origem cultural da divindade em questão. Culturas podem se misturar por exemplo, no caso da invasão de território, como quando roma conquistou a grécia e absorveu parte de sua cultura que está presente em nossos dias atuais. Observe a imagem da deusa egípcia Isis com horus no colo (Semiramis e Tamuz) :
Image and <a href=
"Isis e Horus". Museu imhotep, Sakara, Egito


Ela é a deusa Irene (deusa da paz na cultura romana) na qual foi inspirada a pax romana.
Veja abaixo que ela está com um menino no colo (você já deve saber quem é, não é mesmo?)
Image and video hosting by TinyPicImage and video hosting by TinyPic
(a esquerda, Irene. A direita, a Pax romana)
Observem que os seios da imagem a esquerda estão a mostra, simbolizando maternidade, fertilidade, assim como o quadro de Eugéne Delacroix, onde simbolizavam protesto.
Esta mulher também recebe o nome de Columbia, a mulher da imagem do Columbia Entertainment.
Image and video hosting by TinyPic
É também, a mulher na famosa estátua da liberdade (lady liberty)
Observe suas semelhanças com Mitra, clara referência a sua homenagem.

Image and video hosting by TinyPic
E têmis, a deusa simbolo da justiça (com a espada, a balança e a venda em seus olhos)
Image and video hosting by TinyPic
É também Artêmis (deusa da caça na cultura grega)
Image and video hosting by TinyPic
É Diana de éfeso (deusa dos campos na qual foi inspirada a mulher maravilha e o nome da princesa Diana)
Image and <a href=Image and video hosting by TinyPic 
A seguir,uma lista de nomes adaptados para as diversas culturas para adoração de Semiramis:

Image and video hosting by TinyPic 
Tradução: Nomes diversos para a deusa pagã Semiramis:
tabela



http://averdadeestampada.blogspot.com.br/2012/03/quem-e-rainha-dos-ceus.html

7 comentários:

  1. LUCAS 22:19

    19.E um pão, havendo dado graças, o partiu e o serviu aos discípulos, recomendando: “Isto é o meu corpo oferecido em favor de vós; fazei isto em memória de mim”. 20Da mesma maneira, depois de cear, pegou o cálice, explicando: “Este cálice significa a nova aliança no meu sangue, derramado em vosso benefício. …
    ACREDITO que não precisa abolir a santa ceia pois o proprio jesus a
    iniciou.
    o diabo sempre tentou imitar as praticas do povo de Deus, requerendo dos homensaltares pra sua adoração, antes ou depois do cristianismo. ou seja desde adão e eva.
    GENESIS CAP3
    Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim?
    E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos,
    Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.
    Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis.
    Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.
    Gênesis 3:1-5

    ResponderExcluir
  2. CORREÇÃO VERSO 19. E TOMANDO UM PÃO...

    ResponderExcluir
  3. Eu sou o Senhor; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura.Isaías 42:8

    ResponderExcluir

  4. Jd- Ao único Deus nosso salvador,por Jesus Cristo,nosso Senhor

    judas cap. 24 Deus pode evitar que vocês caiam e pode apresentá-los sem defeito e cheios de alegria na sua gloriosa presença. 25Por meio de Jesus Cristo, o nosso Senhor, louvemos o único Deus, o nosso Salvador, a quem pertencem a glória, a grandeza, o poder e a autoridade, desde todos os tempos, agora e para sempre! Amém!

    ResponderExcluir
  5. Ótimo texto, o mais completo que encontrei.

    ResponderExcluir
  6. Então, segundo você, Jesus não é Deus!?

    O que significa então os versículos:

    Eu e Pai somos um.(João 10,30)
    No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus, e a Palavra era Deus. (João 1,1-2)


    E se Jesus, segundo Ele mesmo é Deus, Maria é mãe de Jesus,logo, Maria é mãe de Deus. Questão de raciocínio lógico.

    Além do mais tem esses versículos:

    "A virgem conceberá, e dará a luz a um filho. Ele será chamado pelo nome Emanuel, que quer dizer: Deus conosco" (Mateus 1,23)
    "Quando entraram na casa, viram o menino com Maria, sua mãe." (Mateus 2,11)
    "Levante-se, pegue o menino e a mãe dele, e fuja para o Egito!" (Mateus 2,13)
    "Levante-se, pegue o menino e a mãe dele, e volte para a terra de Israel, pois já estão mortos os que procuravam matar o menino. José levantou-se, pegou o menino e a mãe dele, e voltou para a terra de Israel."(Mateus 2,20-21)

    "Como posso merecer que a mãe do meu Senhor venha me visitar?"(Lucas 1,43)

    "Hoje, na cidade de Davi nasceu para vocês um Salvador, que é o Messias, o Senhor." (Lucas 2,11)

    "Jesus desceu então com seus pais país para Nazaré, e permaneceu obediente a eles. E sua mãe conservava no coração todas essas coisas." (Lucas 2,51)

    ResponderExcluir